A Escola Superior de Biotecnologia da UCP e a empresa norte-americada AMYRIS, líder mundial em aplicações de biotecnologia industrial, irão criar o “European Bioproduct Research Institute” no Porto.
A Universidade Católica Portuguesa e a empresa norte-americada AMYRIS, líder mundial em aplicações de biotecnologia industrial, nas pessoas da Reitora Maria da Glória Garcia e Vice-Reitora Isabel Capeloa Gil e do CEO da Amyris John Melo, assinaram hoje um acordo de colaboração para a criação do “European Bioproduct Research Institute” a ser estabelecido na Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto, contando com a presença do Embaixador dos Estados Unidos, o Presidente do AICEP, o Presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia e um Administrador da Agência Nacional para a Inovação.
Este acordo visa potenciar conjuntamente o capital humano no domínio da investigação científica e desenvolvimento que Portugal detém, e o acesso a mercados e a oportunidades de transformação de resíduos em subprodutos de processos industriais, que podem ser valorizados e integrados em produtos mais sustentáveis e ao mesmo tempo mais competitivos no preço final para o mercado.
Espera-se desta parceria colocar Portugal na linha da frente do desenvolvimento de produtos para a economia circular, através de um co-investimento público e privado numa infraestrutura científica de 50 milhões de euros num prazo de cinco anos, que permita desenvolver novos bio-componentes de subprodutos de processos industriais a serem integrados em produtos com melhor desempenho técnico e ambiental. Prevê-se a contratação de 100 investigadores para este centro.
A Escola Superior de Biotecnologia da UCP e o Centro de Biotecnologia e Química Fina criado em 1991 são uma referência nacional e internacional nas áreas de investigação e aplicações em valorização de resíduos alimentares e ambientais, tendo sido pioneira no lançamento da formação em Engenharia Alimentar em Portugal, há mais de 30 anos, oferecendo ainda a única licenciatura em Microbiologia existente no país. Conta com 120 investigadores e detém cerca de 130 parcerias activas em mais de 50 países.
A AMYRIS, baseada em São Francisco nos Estados Unidos, é a empresa líder mundial no desenvolvimento de soluções inovadoras de aplicação em biotecnologia em diversos sectores industriais, desde os cosméticos e fragrâncias, a produtos biofarmacêuticos, o sector alimentar, combustíveis e lubrificantes, entre outros.
John Melo, CEO da Amyris, é português originário dos Açores e reside há várias décadas na Califórnia. É sócio fundador do Conselho da Diáspora desde 2012 e foi agraciado com o grau de Grande-Oficial da Ordem do Mérito Empresarial – Classe do Mérito Industrial em 2014 pelo então Presidente Aníbal Cavaco Silva.
Veja também a entrevista a John Melo ao Observador: AQUI

Por Conselho da Diáspora, 17 Junho 2016