O secretário-geral das Nações Unidas destacou, na sua mensagem para o EurAfrican Fórum, o contributo das migrações dizendo que estas, “quando geridas apropriadamente”, quase sempre “beneficiam ambos os países”, o de origem e o de destino.

“Fico satisfeito que este fórum esteja a destacar as oportunidades e a construir novas parcerias. E saúdo o vosso enfâse às contribuições dos migrantes”, disse o português António Guterres.Porque “quando realizadas como escolha e geridas apropriadamente, as migrações quase sempre beneficiam ambos os países, de origem como de destino”, acrescentou, numa mensagem por vídeo transmitida na sessão de encerramento do EurAfrican Fórum, que decorreu entre quinta-feira e hoje em Carcavelos, Cascais.

O responsável agradeceu “os esforços” feitos no fórum, que debateu durante dois dias as relações Europa-África, “para ajudar a transformar o futuro partilhado” dos dois continentes.Guterres destacou ainda o papel que África pode ter no futuro em termos de investimento e inovação, com o aumento da população e com economias dinâmicas.

“Com economias dinâmicas e o crescimento mais rápido de população jovem do mundo”, África está preparada para “ser líder no investimento e inovação”, afirmou o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

As Nações Unidas, pelo seu lado “continuam a aprofundar parcerias com África”, disse.

“Estamos a trabalhar juntos para realizar progressos na Agenda 2030 de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e na agenda africana para 2063, para o combate das alterações climáticas e para a promoção da paz e do desenvolvimento”, afirmou.

O EurAfrican Fórum, organizado pelo Conselho Português da Diáspora, terminou hoje em Cascais com um balanço feito pelo presidente do evento, o antigo presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso.

Por RTP/Lusa, Julho de 2019

Related Articles