maya-almeida-detalhe

Empresa: Fotógrafa

País: Inglaterra

Área: Cultura

Maya de Almeida Araújo e cineasta, fotógrafa e artista contemporânea, especializada em fotografia em movimento debaixo de água. Licenciada em Biologia pela Imperial College, detém apenas um mestrado em fotografia, mas tem quase duas décadas de experiência em captar movimento com o elemento de água. As suas imagens são o resultado de um verdadeiro sentimento de admiração pela energia do mundo natural, onde as possibilidades criativas são ilimitadas.

A fotografia subaquática de que é autora tem sido descrita como íntima, etérea e mística, O trabalha tanto e realizado no mar como em piscinas subaquáticas construídas à medida, equipadas com luzes de estúdio de alta potência.

Maya Almeida foi pioneira na utilização de técnicas de iluminação estroboscópica subaquática para capturar imagens de dançarinos em diferentes estágios de movimento, bem visível no seu projecto “Underwater Dance Series”.

Em colaboração com a Canon Europa, liderou uma equipa criativa no retrato visual da relação entre as mulheres e a água, através de imagens de rostos dentro de água em movimento. Actualmente, lidera um projecto global de que envolve o uso de iluminação pioneira e videografia de alta velocidade no mar aberto. O projeto tem como objetivo inspirar velhas e novas gerações a preservar o nosso mar.

Maya Almeida tem colaborado com clientes comerciais e privados, como a Y&R Branding, CHI & Partners, Saatchi Art, The Crowwood Press, Balbir Singh Dance Company, AD Dance Company, Dance UK, D&B Performing Arts, OneDrop Foundation,The English National Ballet, Body of People Dance Company, The Nureyev Medical Foundation & Oceanario de Lisboa. Ela colaborou com personalidades como Jeremy Irons e Guy Laliberte.

O seu trabalho encontra-se exposto em diversas colecções públicas e privadas, tendo sido reconhecido em diversas competições internacionais, com destaque para o prémio de prata e platina atribuído pelo Graphis Photography Annual.

É membro do Conselho da Diáspora Portuguesa desde 2016.